terça-feira, 4 de novembro de 2008

Quase um Planeta dos Macacos (tupiniquim, claro)

Nemesis: macaco ninja comedor de pão de queijo

Há muito tempo atrás, numa galáxia muito, muito distante...

Eu tinha 5 anos. Era Carnaval. Viajei com minha mãe e o ex-marido dela (pai do meu irmão mais novo por parte de mãe, que na época não existia - tá, confuso, eu sei) para a cidade natal dele, em Minas Gerais...

Cidadezinha pequena... Com coreto na praça, em frente à igreja... Bucólica, eu diria.

Na época (antes do IBAMA começar a "pegar pesado"), tinha até mesmo um pequeno zoológico na praça, com um pequeno diferencial: havia cabos passados entre as árvores, e havia macacos presos a esses cabos, passeando semi-livremente para lá e para cá (a figura tosca feita rapidamente no paint ilustra melhor esse mecanismo).

Pois bem. Como eu havia dito (escrito), era Carnaval, e eu estava fantasiado de He-Man, com espada do poder de plástico e tudo!

Estava eu zanzando pela praça, quando encontrei com um dos macacos (como eu tinha 5 anos, o bicho, se ficasse devidamente ereto, teria quase a minha altura)... Frente a tal criatura, a única coisa que o homem mais forte do universo poderia fazer seria bradar "Eu tenho a força!" e partir para o ataque... E foi o que eu fiz.

Como o animal era ágil! Eu não consegui acertar um único golpe nele! Mas garanto que foi uma luta épica! Eu golpeava verticalmente, horizontalmente, estocava, e o bicho se esquivava de todos os meus golpes! Com aqueles efeitos de "bullet-time", certamente teria dado uma ótima cena de ação de blockbuster hollywoodiano!

Como só eu golpeava, acreditava estar em vantagem na peleja... Estava confiante de que alguma hora acertaria o bicho, e o venceria! E essa foi minha ruína...

De repente, num determinado momento, o macaco virou de costas para mim, e foi correndo em direção à árvore... "Está tentando fugir!", pensei... E corri atrás dele para impedi-lo... Mal sabia eu que havia caído na armadilha! Fora um engodo! O macaco começou a subir na árvore e, no momento em que eu iria golpeá-lo enquanto ia tronco acima, ele pulou para trás, passando por cima de mim (visualizem um salto mortal, para dar mais dramaticidade à cena, por favor), e caindo às minhas costas! Rapidamente, então, ele me atacou, me dando uma espécie de chave-de-braço ou mata-leão símio!

Tentei me livrar, mas era em vão... Eu lutava bravamente, me debatia, mas o bicho não largava!

Até que minha mãe viu essa cena, e foi correndo em meu auxílio. Agarrou o macaco, e o puxou com força. Mas mesmo assim o bicho não soltou! Minha mãe continuou puxando, sacudindo, e nada do bicho me largar! Ficamos então eu e o macaco sendo saculejados violentamente durante um tempo, até que ele resolveu pular fora, subindo correndo numa árvore... Minha mãe, então, foi embora, e eu fiquei lá, na praça... Com o espírito alquebrado... Nem mesmo tinha vontade de tentar capturar um dos porquinhos da índia que corriam soltos para lá e para cá...

Que humilhação... Ludibriado e derrotado por um macaco, e salvo pela mamãe!

Como ficou provado que o He-Man era patético, no Carnaval seguinte, fui de Change Dragon! Como eu estava maior, e como eu era um guerreiro que lutava pela justiça, não fui em busca de vingança... Muito pelo contrário, fui com um pacote de biscoitos tentar fazer as pazes com meu antigo inimigo.

Cheguei na árvore, abri o pacote de biscoitos (na época, o "Bono" era simplesmente "São Luiz"), e ofereci um... Vendo a guloseima, o macaco desceu cautelosamente... Se aproximou... E então, rapidamente, pegou o biscoito da minha mão, mordeu meus dedos, e subiu correndo!

Gimme da cookies, biatch!

Bicho maldito e traiçoeiro!

Definitivamente, macacos não lutam limpo.

P.S.1: Lembrando agora, o pior é que, depois disso, não fui a um posto de saúde tomar soro (que é diferente de vacina...), afinal, a dentada foi forte, e fiquei com os dedos sangrando... Sorte que o bicho não tinha doença nenhuma...

P.S.2: Não guardo mágoas do animal... Afinal, hoje, certamente ele já está morto (enquanto que eu, obviamente, não)...
...
Ha! Se ferrou, macaco! No final das contas, fui eu a sobreviver (praticamente um Tokugawa Ieyasu dos pobres...)!

5 comentários:

Jiroumaru disse...

Carnaval no interior sempre rende historinhas bizonhas

Lila Yuki disse...

Hahaha, sorte que ele não era raivoso...

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

olá.
tudo bem? fiz um post sobre o filme Mar Aberto 2 e um leitor do meu blog disse ter visto algo parecido por aqui ha mais tempo atrás... foi assim que conheci seu blog.

Agora vou dar uma fuçada por aí.

abraços

Juliana disse...

Ha! Nunca tinha visto esse blog, a Srta. Yuki nunca me dá as dicas boas! Adorei! Se a carreira de engenheiro não estiver satisfatória, seu futuro como autor de crônicas é absolutamente brilhante! =P

ghfdc disse...

Para a segunda senhorita a comentar: obrigado pela visita, e volte sempre! Espero que se divirta!

Para a terceira senhorita a comentar: espero que se divirta igualmente por aqui!

E eu não sabia que a primeira senhorita a comentar estava organizando um boicote a este humilde blog... Que maldade!