quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Da real natureza de todas as coisas


Na minha casa, as formigas comem até cebola. Eu nunca imaginei que formigas fossem capazes disso... Seria ignorância minha, ou elas é que são mutantes?

Acho que deve ser o ambiente... Meu cachorro (um filhote de labrador - por enquanto é fêmea, mas vou deixá-la decidir melhor quando crescer...) é, aparentemente, vegetariano.

Tá, mentira. Nunca dei carne para ele para ver se o bicho come ou não... Mas ele come ração... Não que eu acredite que tem carne de verdade misturada naquilo... Quem sabe uma ou outra salmonela...

Mas enfim, o bicho come brócolis, couve-flor, milho, cenoura... Até lambe limão, e com vontade! Só pode ser louco, afinal, cachorros não deveriam ser carnívoros? "Dentes caninos", certo?

Se bem que já fizeram ração com chicórea... Mas eu nunca achei que fosse de verdade.

Mas pode ser também que simplesmente a cadelinha esteja sendo treinada para isso: minha mãe-de-criação-prima-de-quarto-grau-dona-da-casa-onde-moro (minha família é complexa, como verificam minhas professoras de chinês, que até hoje nunca conseguiram entender quando eu explico minha estrutura familiar - acho que nem existem palavras no vocabulário chinês para que eu possa explicar adequadamente, mas chega de divagar) fica dando essas coisas para o animal comer para que, quando eu for verificar se ela (minha prima) comeu tudo que eu a mandei comer (senhora de terceira idade teimosa...), ela possa dizer que sim, quando na verdade jogou tudo no chão para o cachorro...

Mas eu acho que o pequeno (agora, afinal, é um labrador) quadrúpede não deveria aceitar esse treinamento; seria algo absolutamente contrário à sua natureza canina!

Porém, mais uma vez, minhas tartarugas comem pizza (mas não são ninjas). E arroz. E são lésbicas. E cacarejam.

Para piorar, a porcaria do cachorro não pode me ver, que vem lamber as minhas pernas. Nojento. A troco de que ele faz isso? Se fossem as pernas de algum exemplar atraente do sexo feminino humano, eu entenderia perfeitamente... Mas as minhas? De novo: nojento.

E a casa já está fedendo a cachorro.

Outro dia desses, minha mãe-que-me-pariu deu um choque no gato com aquela raquete de matar mosquitos. Sem querer. Não ajudou em nada na mania do bicho de ficar batendo com a cabeça (literalmente) por aí, mas poderia. Se bem que eu também bateria com a minha, se tivesse sido castrado. Talvez ele se recuse a usar sua caixa de areia de maneira apropriada como forma de expressar sua revolta.

Escrevi um monte de coisas, e não concluí nada a partir disso. Melhor seria não ter animais de estimação, acho... Para preservar a sanidade das pobres criaturas. Elas não podem ser normais...

6 comentários:

Jiroumaru disse...

a gata aqui de casa fica me mordendo... vou tentar esse lance do choque.

Rafael disse...

Gustavo...

andou misturando cachaça com água tônica?

q post louco hehehe

ghfdc disse...

Que isso... Só o que eu quis dizer foi que os animais lá de casa não são muito bons da cabeça... Hehehehe...

Juliana disse...

Muitos animais têm comportamentos estranhos... mas de tudo que você escreveu, uma coisa em particular me chamou a atenção... muito - suas tartarugas cacarejam?!?!? Como assim???

ghfdc disse...

Hãããããã... Elas ficam fazendo "có", "có", "có"? Hehehehehe...

Ceres disse...

Cara. É a casa do Gustavo. Dispensa explicação o comportamento dos bichos.